kryon blog * Aprender com a Nova Energia

Querido Ser Humano,… tu és a Esperança do Planeta Terra!

Kryon em Barcelona 2005

Posted by oliveiros.kr em 30, Janeiro, 2009

Segundo Encontro com Lee Carroll e Kryon na Espanha

Canalização de Kryon, em 13.03.2005, domingo – Barcelona

Esta canalização foi transcrita por Laura San, de KryonSpain, diretamente da gravação realizada no Encontro. Agradecemos o fato de não serem feitas modificações para que a mensagem chegue tal e qual Kryon nos transmitiu.

 Picar no botão play para ouvir o áudio e participar na reunião
DOWNLOAD AQUI com o botão direito guardar destino como

A canalização foi realizada em inglês e traduzida para o espanhol por Roger Fuchs.
Tradução para o Português: Eleonôra

Saudações, queridos amigos. Eu Sou Kryon do Serviço Magnético.
Existem alguns, aqui mesmo, que resistem em acreditar que isto está ocorrendo. Mas, inclusive agora, quando esta mesma sala está se tornando repleta de entidades a sua volta, eles pensam que DEUS não fala aos Seres Humanos desta maneira e que deve haver um protocolo diferente. Se apenas soubessem, querido Ser Humano, querido Anjo… vocês são uma parte de mim. Quando estão do outro lado do véu, há uma conexão muito profunda entre nós. Eu vi todos vocês antes. Conheço seus nomes.

A sala está ficando repleta de muitas entidades que vieram aqui somente por vocês. Cada vez que fazemos uma reunião deste tipo, as entidades que vivem com cada um de vocês, que estão ali para vocês, aproximam-se e a sua presença é realçada com a energia desta sala. E isto nós dizemos sempre. Inclusive aqueles a quem vocês amaram e perderam, também estão aqui. E alguém pode se perguntar como isto pode acontecer. E dizemos que é porque não existe a morte. É apenas uma transição. Existem aqueles aqui que não ouviram isto. E eu sei quem são, conheço as suas vidas pessoais, suas tristezas, porque eu estou sentado ao seu lado, estou conectado com vocês, da mesma forma que estão conectadas com vocês todas as entidades do Universo que vocês denominam angelicais. Alguns que vocês amaram e perderam neste planeta recentemente, também estão aqui, como dissemos antes. Convidamos para que sintam as suas presenças. Inclusive, em alguns casos, convidamos também a sentirem seus perfumes, porque é assim que as coisas acontecem. Não há morte.

Todos os que estão nesta sala são almas velhas. Não é comum ocorrer uma situação onde todo o grupo, todos os assistentes sejam veteranos, não existam almas novas. Não há ninguém aqui que esteja na Terra pela primeira vez. Casualmente estamos contemplando um grupo de pessoas que vieram uma e outra vez. E aqui estamos todos reunidos.
E o que significa isto para você Querido Humano? Pode sentir a verdade nisto? Pode entender o que está diante de você? E o que aconteceria se isto fosse real? De fato, aos céticos eu pergunto: e se isto fosse verdade? E assim digo aos que têm mais discernimento: sintam a energia que está aqui neste momento e vejam as cores. Quando começarem a sentir isto e a permitir isto, entenderão que existe aqui uma energia de cura.
Nas cadeiras que alguns ocupam ocorreram curas ontem (referindo-se ao encontro do dia anterior, sábado, 12 de março), em conseqüência dos assuntos que abordamos.
Dissemos que cada um tem o controle de sua estrutura celular. Como chefe de suas células, vocês podem negociar acerca do processo de envelhecimento. Vocês podem modificar o sistema imunológico, podem mudar a própria química do corpo. E assim é como as coisas funcionam; é assim que funciona a estrutura celular. Talvez alguém possa pensar que isto é demasiadamente grandioso e que não pode ser assim. Vou dar-lhes um conceito que não consideraram antes: cada célula em seu corpo contém, em si mesma, a identidade Divina incorporada. E assim, cada célula é parte de você, e não esta desconectada. Quando você olha a sua mão ou o seu braço, não é uma mão ou um braço. É a sua mão, o seu braço. E no interior desta estrutura existem bilhões de células!
E alguém pode pensar que estão evoluindo automaticamente… e alguém pode olhar o seu corpo e dizer: “Espero que isto dure, espero que minha saúde se mantenha.” Porque o seu cérebro não pensou, talvez, que vocês estão no seu comando. Mas estão. É algo mais que um sistema nervoso central que fala às células do corpo. Há um chefe Divino que está no comando. É alguém que está no comando até o ponto de poder convocar uma reunião com todas as células e lhes dar instruções. O que lhes parece isto? Como gostariam de sentir isto, inclusive nesta mesma tarde? …assumir o controle do seu corpo ao ponto de vibrar com a verdade que isto encerra. Tentem hoje, ao chegar em casa. Quando estiverem sós, convoquem uma reunião com suas células e falem com elas com voz clara. Dêem as boas-vindas ao grupo e sentirão uma resposta imediata, com calafrios percorrendo suas costas, à medida que milhões e bilhões de células respondem, todas dizendo em uníssono: “Estávamos perguntando quando você se dirigiria a nós.”

Assuma o Mestre Divino que você é e dê instruções a suas células para tornar mais lento o processo de envelhecimento, para fortalecer o sistema imunológico, para criar uma situação em que possa sentir-se descansado, mesmo não tendo muitas horas para fazê-lo. É disto que tratamos. Isto é possível? Tente e, se tiver poucas horas para dormir e souber disto, dê uma ordem para seu corpo para que descanse mais nesse breve período de tempo do que conseguiu descansar em outras ocasiões como esta. E quando despertar descansado, pergunte como pode ser isto e eu direi: é possível porque você está no controle do seu corpo. E este é o convite que faço nesta tarde, inclusive antes de iniciar a minha mensagem.
Alguns aqui necessitam escutar isto e assumir o controle de sua própria biologia, ao invés de permitir que a biologia lhe governe. Este é o segredo dos que se curaram aqui, ontem (referindo-se ao encontro do dia anterior).

Eu sei por que estão aqui. Eu os conheço pessoalmente. Conheço as suas alegrias e tristezas. E quero dizer-lhes que todos estão no local adequado e no momento apropriado, inclusive os céticos. Assim dizemos aos céticos: Ser Humano, você é tão amado como qualquer outro aqui, inclusive se sair desta sala sem nenhuma mudança em você. E ainda que você não permaneça e vá embora, os anjos que você trouxe consigo, que são parte de você, irão com você. Faz parte do processo de livre arbítrio, que respeita o Ser Humano, sejam quais forem as circunstâncias.
Ontem iniciei contando uma história (referindo-se à canalização do dia anterior), uma visualização. Repetirei outra vez e logo darei mais detalhes.
Gostaria de levá-los para aquele momento quando estive psiquicamente, pela ultima vez, com vocês, em uma forma física interdimensional. Estive com vocês quando se aproximaram da janela do nascimento. É uma metáfora, mas carrega junto uma realidade. Imagine-se no outro lado do véu, aproximando-se, cautelosamente, dessa janela do nascimento. É como um vento suave, onde você se deixa levar, pouco a pouco, e quando se solta sai do outro lado. É um momento sagrado. A sua parte física chamada feto esteve se desenvolvendo, esperando este momento. Enquanto isto, o resto de você, a consciência que estava por cima, espera o momento adequado para incorporar-se nesse corpo.
E, de fato, durante os primeiros meses de sua vida na Terra, você está em ambos os lugares, porque tem, até o último momento, que decidir entre seguir adiante ou não. E nesses últimos instantes, tem muito que agarrar as mãos de todas as pessoas que ama, que vieram com você. E ainda que não saibam, estão com você e eu estou também. Aí também existem muitos que, como eu, também estiveram, que estão dando apoio ao sistema. Existem alguns que prometeram estar a seu lado através de toda a sua experiência terrena.

E você não lembra quando entrou na Terra, verdade? Mas criamos a Terra juntos, desde o princípio, quando infundimos nela a energia do paraíso. Você estava ali. Todos nos reunimos e concordamos que este seria o lugar especial, o único planeta com livre arbítrio. E vocês que estão aqui, como anjos disfarçados de humanos, eventualmente influirão em outras partes do Universo, que não são desconhecidas. A Terra foi criada por todos, juntos. Vocês são partes de Deus, mas não lembram. Então, olham para Kryon e dizem: “Bem, Kryon deve ser um anjo magnífico!” Isso é porque você esquece quem é. Vocês são tão magníficos como qualquer anjo em qualquer lugar.

Vou dizer-lhes algo. Darei uma explicação sobre suas vidas. Alguns fizeram perguntas sobre suas experiências de vidas anteriores, hoje mesmo. Darei uma metáfora para explicar porque as coisas funcionam como funcionam. Em uma experiência neste planeta de três dimensões (3D), se eu lhes disser que darei a opção de escolher o que seriam na próxima vida, escolheriam algo maravilhoso para vocês. “Quero ser melhor do que sou agora.

Quero viver em um lugar melhor do que o que eu vivo agora. Quero ter mais abundância, mais saúde.” Essa é a consciência humana, mas não é a consciência Divina. E se eu lhes dissesse que vocês, deliberadamente, escolhem vidas difíceis e dizem: “Bem, e por que um anjo escolheria isto?” Vou contar a historia de como isto funciona. Os vemos assim como uma representação teatral, representada todas as noites no mesmo teatro e para o mesmo público. E vocês são anjos que interpretam a obra, mas também são excelentes atores. Isto significa que são profissionais naquilo que fazem. Muito bons!
No final do tempo, alguns já começam a cansar de representar sempre o mesmo papel. E, se formos atrás do cenário escutar os comentários dos atores, diriam: “Estou farto de ser o herói, porque não trocamos os papéis e eu faço um com mais conteúdo, onde possa expressar mais diversidade. Deixem-me fazer o papel do mau. Você é o herói. Ao invés de eu matar o mau, que ele me mate. Farei uma cena de morte que encantará o publico.” Então fazem este acordo e, no dia seguinte, a cortina levanta e os papéis são trocados. Isto é o que vocês fazem. E são muito bons nisto.

Do outro lado do véu temos a mente de Deus. E quero que pensem nisto na próxima vez em que virem alguém que lhes pareça pobre, e que pareça estar sem esperanças. Por mais desagradável que isto pareça para um ser humano e por mais que você queira solidarizar-se e ajudar a todos – o que não é possível – temos que entender que, em algum nível, eles escolheram estar onde estão. Isto é um desafio para ajudar Gaia. É muito difícil explicar. E todos vocês tiveram estas funções ou papéis. Eu sei quem são e o que foram. Muitos de vocês, nesta sala, foram executados, muitas vezes, por suas crenças. Um deles é o principal cético desta sala. Realmente você não vai se soltar, não é verdade? Mas você sabe que estou falando para você e não vai permitir que a experiência se repita. Mas você diz: “Não vou me render. Eu não quero mais sentir o Amor de Deus, porque sempre resultou na morte e perseguição.” Bem, cético, deixe-me dizer algo: você tem a opção de escolher o que quer fazer.
E esta é a promessa de Deus: nesta oportunidade será diferente. E, no futuro, se acaso optar por este caminho, verá que, desta vez, todas as coisas que quis fazer em vidas anteriores e não conseguiu, desta vez, sim, poderá fazê-lo. E também, cético, é essa a razão porque se sente tão frustrado: porque intuitivamente sabe que é verdade, que o amor de Deus está agora na sala, e que existem energias de cura e entidades que os abraçam. E você os está mantendo afastados. E nós o respeitamos e celebramos por sua escolha.

Esta tarde queremos falar brevemente dos “Faróis de Luz”. Não dos faróis físicos, mas dos faróis espirituais. Esta é uma metáfora que temos utilizado muitas vezes… uma boa metáfora, que descreve o ser humano que tem iluminação. É uma boa metáfora porque descreve a luz emitida por um farol. Mas vamos definir: o farol humano é aquele que iniciou o caminho da autodescoberta e encontrou a luz em seu interior – a luz que nós dizemos que é a luz divina. É simples. E assim, aqueles que empreenderam esta caminhada, nós chamamos de “Faróis de Luz”. Mas existem muitas questões sobre o fato de ser um farol. E assim, daremos algumas respostas agora mesmo.

“Querido Kryon, como posso criar luz? Desejo ser um farol.” E esta situação é idêntica a uma que explicamos ontem. E, na ocasião, era perguntado sobre como iniciar o caminho da iluminação. E esta informação é a mesma: isto é feito individualmente, passo a passo, pelo ser humano que, com intenção pura, senta-se diante de Deus e diz: “Quero empreender este caminho. Olha em meu coração e vê que é puro; quero fazê-lo.” E, tal como descreveu o meu sócio:”Uma porta então se abre. E, lentamente, através dessa porta passam as entidades ou energias com as quais nascemos, que ali estiveram esperando para que nós abríssemos a porta. Assim é. Levamos entidades ou energia conosco que não farão nenhum esforço para ajudar-nos, nenhum esforço para criar uma consciência espiritual, enquanto não pedirmos.” Isso é nobre. É o respeito que temos pelo livre arbítrio. Quando se aproximaram da janela do nascimento, muitas entidades surgiram. E, para confundi-los mais, algumas entidades tinham o mesmo rosto seu. Pode ser, por acaso, o seu próprio guia? Vamos deixar assim, neste momento. Mas, na realidade, isto guarda uma relação de como pode ser o seu Eu Superior. É parte do grupo a que você pertence.

À medida que você se aproximou da janela e do vento do nascimento, com todos ao seu redor, lhe perguntamos antes de entrar: “Você quer entrar, está seguro, isto será bom para você?” e você respondeu: “Sim” e, então, entrou. E nesse processo, todos os que o acompanhavam, vieram com você. E agora, vou falar de novo: cético, não existem provas. Mas como você se sente ao saber que esteve todo o tempo rodeado por essas entidades, que permaneceram em silêncio? Toda essa energia e todas essas ferramentas esperando com paciência o momento que você abra a porta. E talvez nunca o faça. E eles o acompanharão até a sua morte, em silêncio, sem fazer nada, até que você peça. Sim, é como funciona. Mas quando você pede, a porta se abre e passa por essa porta uma quantidade de entidades que logo você perceberá sob a forma de intuição. E, conforme você começa a resolver os problemas da vida que pedimos que resolvesse, a Luz aparece, e você se converte em um Farol. É assim que se cria um Farol de Luz. É criado através da intenção pura.

E logo vieram outros que fizeram esta pergunta: “Se eu sou um Farol de Luz e estou gerando luz, como posso mantê-la? Como posso evitar que se dissipe ou diminua a intensidade? Eu tenho medo de que, gerando luz, criando luz, não a tenha em uma outra oportunidade.” Isto é o mesmo que criar abundância. É como a abundância na 3D. Você observa que as coisas que não são utilizadas se perdem. Se você não usa a sua mente, ela decairá; se não usa seus músculos, se atrofiarão. Então, projete a mesma coisa para a luz espiritual.
Então, vou fazer-lhes uma pergunta: talvez um dia você abra a porta, uma porta que se abre na meditação, e entra uma luz maravilhosa que você chama de Deus, e que lhe preenche, lhe deixa pleno. Vamos supor que passem alguns anos. E você diz: “Quero abrir essa porta de novo”.
Pergunto-lhes: quando você abre essa porta, vai sentir que, pela passagem dos anos, Deus aparecerá menor apenas porque você deixou a porta fechada por um tempo? Você tem medo de que Deus tenha fugido enquanto a porta estava fechada. Mas isto não é assim, não é verdade? Você sabe, intuitivamente, que da próxima vez que você abrir essa porta, TODO o Deus aparecerá. Estou aqui dizendo, Faróis, que o mesmo acontece com vocês. Qualquer luz que desenvolvam manterá sua pureza e seguirá com você, ainda que feche a porta e não torne a abri-la por vários anos.

Vou dar-lhes um outro conceito de algo que falei somente em três oportunidades. Existem alguns que não conhecem a linhagem ou a seqüência de como a Divindade é armazenada. E isto começará a explicar porque suas vidas passadas não são casuais e nem aleatórias. Existem alguns que pensam que cada vez que voltam a nascer no Planeta têm que começar do zero. Alguns que descobriram a iluminação, que é o caminho da auto-análise e que trabalharam duro, que atravessaram muitas coisas e, nos momentos mais sombrios, ouvimos quando suspiravam e diziam a si mesmos: “Se tenho que atravessar esta experiência de novo, não volto nunca mais.” Não é assim. Aqui isto não funciona. Cada vez que, em suas vidas passadas, vocês passam pela auto-análise ou auto-exame… pensem em uma jarra Divina que, simbolicamente, está em seu interior, em sua alma.

Quanto mais vocês aprendem sobre as coisas espirituais, mais ela vai se enchendo e, à medida que vocês vão e retornam uma vez mais, voltam com a mesma jarra, que ainda contém a aprendizagem de sua vida anterior. Agora, talvez, nesta vida, não utilizem nunca esta jarra, talvez não tenham interesse. Mas se escolherem estar interessados e quiserem abrir esta porta, a jarra será sua e nunca mais terão que aprender, novamente, essas coisas.
Portanto, deixe-me perguntar a você, cético: você tem a consciência de que a sua jarra está cheia? É isso, por acaso, o que teme? O que aconteceria se você se rendesse e dissesse: “Bem, vou começar de novo esta auto-análise”? Deixe-me responder: a jarra está cheia, alma antiga. O que aconteceria se descobrisse que você já fez todo o trabalho e que pode tomar esta jarra e converter-se em um farol? Simples assim. Você faria? A luz não se reduz. Muitos seguem pela vida, com jarras que já estão cheias e, ironicamente, aqueles que tem as jarras mais cheias são os que têm medo, por todas as experiências que atravessaram para encher a jarra. Alguns que estão nesta sala foram queimados na fogueira e vocês também sabem quem são. Essas coisas nunca são ditas. É o medo da iluminação do qual falamos antes.

Quais são os desafios de ser um Farol de Luz? Direi que é muito simples. É o mesmo desafio que sempre tiveram: o humanismo, o ego… Mas todos estes desafios são simplesmente abordados e resolvidos. A luz não se reduz. E você pode, talvez, fechar a porta e, assim, não ver a luz ou não permitir que ela surja. Mas quando os problemas forem resolvidos e você abrir a porta, ela estará ali outra vez; a jarra que está cheia, ali permanece. E falamos destas questões para que saibam o que um Farol de Luz tem que passar.

“Querido Kryon, como podemos, então, manter a nossa luz pura?” Todos os faróis na Terra sabem que estão a salvo e que a estrutura é sólida, que a conexão energética é mantida e que o edifício deve estar assentado na rocha. E essa é uma metáfora sobre a sua própria saúde, isso da luz pura. E é o momento de celebrar uma reunião com suas células. Agora sabem por que falei isto. É o momento de melhorar a sua saúde e observar como a pureza da luz se sustenta a si mesma.
E assim são as coisas. Ainda que muitos de vocês não queiram ouvir, alguns iluminados têm o costume de pensar que os estão matando ou que suas vidas serão encurtadas em muitos anos. Querem saber como fazer para que a sua vida seja mais pura? Talvez seja a hora de fazerem aquilo que a suas estruturas celulares estão rogando para que façam.. Tornem-se puros. E você dirá: “Bem, eu sei que isto que faço não é bom ou saudável para a minha biologia, mas não posso deixar de fazê-lo.” E respondemos que vocês têm o controle sobre vocês mesmos. E até agora tentaram tudo, menos estar no controle de sua estrutura celular. É hora de conectar estas peças do quebra-cabeça e juntá-las, para que possam entender o grau de poder e controle que têm sobre a sua própria biologia.

“Kryon, quais são os atributos de um farol, o que podemos esperar, como é?” E esta é a parte que, talvez, não gostem. Mas devem ouvi-la, de qualquer forma. Vamos falar por um momento de faróis reais. Um farol marítimo tem atributos que conhecemos. O primeiro é este: na Terra, os faróis nunca são construídos em zonas seguras. Pensem nisto: são construídos em lugares onde as tormentas são intensas. O que lhes parece isto? Como sentem isto? Além disto, nunca encontramos faróis reunidos em uma celebração, sempre estão dispersados, porque sua luz tem um valor elevado e é necessária em um lugar ou outro. Os faróis de luz não se congregam entre si, porque a sua presença é necessária em muitos pontos obscuros.

E assim, muitas vezes, um dos atributos e a experiência de um farol é a sensação de isolamento. Mas é apenas uma percepção. Nunca estão sós. O farol acenderá a sua luz e a enviará. E os donos das embarcações em alto mar verão a luz e levarão as suas embarcações para um porto seguro. E o farol terá feito um bom trabalho. E o dono da embarcação terá feito um bom trabalho. E, ainda assim, o dono da embarcação e o guarda do farol nunca se encontrarão. Muitas vezes o farol nem sequer terá consciência de que isto é assim. Entendem a metáfora? Vocês nem sequer sabem se a sua luz está irradiando. Não existe nenhum sistema que lhe diga: “sim, vi essa luz, vi a sua luz”. Ao contrário, temos muitos faróis humanos que estão implorando a libertação de situações nas quais se sentem sós e onde não têm nenhuma recompensa pelo seu trabalho.
“Querido Kryon, fui em um lugar para trabalhar que está cheio de sombra. Não gosto de ir ali, de estar ali. Não me sinto confortável. Ninguém nesse lugar me entende. Quero sair. Dêem-me outro trabalho.”

Pensemos nisto por um momento. Por que você pensa que está aí? Já disse que é um lugar sombrio. Como você se sentiria se fosse o único ser humano a quem essas pessoas vêem como portador de luz? Entenda a sua responsabilidade quando vai ali. Todos o olham e o que você faz? Você se une com eles em suas queixas, ou acende a sua luz e se comporta como um farol? Quer saber por que as suas preces não são atendidas e porque você segue nesse lugar? Porque, em um contexto mais amplo, em um plano mais amplo, você se comprometeu ou aceitou lançar a sua luz, durante um tempo, sobre esse lugar. E, em um quadro temporal maior, havia um plano no qual uma pessoa iria, nesse lugar, ver a sua luz. Os faróis nunca são construídos em lugares seguros, sempre no meio da escuridão, uma vez que vocês possuem a luz para indicar o caminho. Pense nisto, em sua própria situação, quando sentir que tem que ir a um lugar que sinta como inadequado, inclusive para a sua própria magnificência, realmente.

“Kryon, como posso projetar a luz?”
Existem dois passos para isto: o primeiro é chegar ao ponto no qual a sua luz esteja sempre acesa, para que a sua própria vida receba esta luz e esteja segura, a salvo; para que o seu próprio sistema de pensamentos o veja entrando neste porto seguro, dia a dia. Esse é o primeiro passo. Significa cuidar de si mesmo até o ponto no qual a luz permaneça acesa todo o instante, inclusive quando você dorme, influindo em seus sonhos, em seus pensamentos e nas decisões que toma. Quando estiver nesse ponto, já estará preparado para enviar ou projetar esta luz. Este é um conceito sobre o qual falamos muitas vezes, mas que necessitam ouvir uma vez mais.

“Querido Kryon, o que posso fazer pelo Planeta?”
Direi a você Farol. É preciso que esta luz que você leva, essa luz pura, seja acesa para brilhar nos lugares mais escuros que você possa conceber. Utilize a sua intuição para saber quais são esses lugares. Talvez Ruanda, talvez Sudão, talvez Israel, talvez o salão oval da Casa Branca, nos Estados Unidos… “E tu podes me dizer o que tenho que fazer? Estou impaciente para começar. Diz o que tenho que fazer.” Isto é difícil, porque requer que você deixe de lado seus prejulgamentos.
Enviar luz não é enviar uma idéia. Mas você diz: “Minha idéia é a paz na Terra e quero enviar essa idéia a todos os lugares do mundo.” Não é assim que funciona.
Ao invés disto, visualize a luz Divina indo a esses lugares escuros, projetando luz nesses lugares. Desta forma, aqueles que estão lá, assim iluminados, poderão ver coisas que nunca viram antes e, através de seu livre arbítrio, escolherão ou não segui-las. Esta é a forma íntegra de enviar luz. Não devem enviar idéias, tendências ou prejulgamentos. Enviem a Divindade da Luz e deixem que ela realize sua própria obra ali. “Querido Kryon, isto é tão esotérico! Estás usando metáforas de estruturas materiais para iluminar áreas a nível metafísico.” E você tem razão. É o que deve ser feito, porque isto é algo interdimensional. É difícil de explicar. E, por isso, utilizamos estas idéias simples. Funciona. Façam e funciona.

Querido Kryon, quero ajudar a minha família que não vive comigo, vive em outro lugar.”
Por que não os ilumina intensamente, para que possam ver coisas que nunca viram antes e, com o seu livre arbítrio, possam escolher adotar algumas dessas coisas que nunca viram antes e que lhes servirão de ajuda? Isso é o que fazem os faróis: iluminam lugares escuros para torná-los mais seguros.

Por último, daremos a vocês esta informação, a mesma que demos ontem. “Querido Kryon, o que acontece se não faço nada disso? O que acontece se fracasso? O que acontece se decido nem sequer tentar? Querido Kryon, sou um cético e tu não me convenceste de nada. Agora estou ao ponto de ir embora e feliz por afastar-me destas asneiras. E o que me acontecerá?” E respondemos, uma vez mais: existem motivos pelos quais foram feitas as escrituras, no passado, para que você as analise. E uma destas escrituras é a parábola do filho pródigo. Nas escrituras a parábola era sempre a mesma: a história do pai que envia seus filhos ao estrangeiro. Significa Deus enviando dois seres humanos ao plano terreno.

E nessa historia um deles faz todas as coisas corretamente. O outro comete erros, pratica o mal. Um dos seres humanos se converte em um cidadão modelo. O outro se converte num hedonista, faz coisa inadequadas e, inclusive, talvez termine na prisão. Leia as escrituras e reveja a parte que fala da volta ao lar paterno. É a metáfora da morte. Depois da morte regressam ao Pai, que é Deus. E veja o que dizem as escrituras: ambos recebem exatamente as mesmas boas-vindas… boas-vindas a casa… boas-vindas a casa, cético! Leve em conta de que não se trata de suas obras. Você não é julgado por suas obras. Trata-se da grandiosidade da prova que esta diante de você. É uma imagem ampla do que você fez, vida após vida. Todos nós o amamos, somos parte desta Família Divina. E o que vamos fazer com respeito a ele? Vamos deixar que essa jornada se encerre com esta mensagem: que cada ser humano que está aqui, saia diferente de como chegou.

Há uma energia que trouxe comigo que está descendo sobre nós. Alguns a sentem. Esta energia consiste no que denominaríamos uma grande quantidade de entidades, entidades belas, entidades muito ricas, concebidas para serem guias, concebidas como ferramentas para melhorar a consciência. E estão sentadas a seu lado. E agora é o momento daqueles que vocês amaram e perderam chegarem, de vocês se colocarem em contato com esse ser querido e dizerem: “Meu querido, assim são as coisas. Não há morte e não é casualidade que estejas aqui conosco.” Como você se sente ao saber que os que faleceram antes de você retornaram como seus guias? Você os sente a seu lado? Não pense que está só. Isto é complexo porque alguns também reencarnaram em um corpo, mas como são parte do grupo, sempre estiveram com você. Eu sei quem vocês são, eu sei a quem perderam, e essa pessoa está a seu lado agora mesmo. E você sabe, você sabe.

É uma grande reunião familiar e aqui estão muitos faróis. Bendito o ser humano que escuta esta mensagem e a aplica em sua própria divindade porque ele é um dos que serão mencionados nos livros de historia como “Criadores da Paz na Terra”. E, de fato, é a profecia que, com a energia deste momento, vocês criarão a paz na Terra. E que comece aqui, com os faróis aos quais me dirijo hoje, neste belo e pequeno lugar chamado Espanha, que tem mais sabedoria do que possam pensar, como logo vocês poderão comprovar.
E assim é.
Kryon

Anúncios

Uma resposta to “Kryon em Barcelona 2005”

  1. JOSELZA said

    Valeu……….´muito bom…ótimo ..
    obrigada pela seleção da mensagem.
    imprimi e estou -devorando;comendo letra por letra-
    muito bom. Obrigada.
    Recebí pelo grupo NAVELUZ

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: